Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007
Petição para alteração dos limites no radares em Lisboa
Neste endereço, podem encontrar uma petição dirigida ao presidente da Câmara de Lisboa, solicitando que os limites de velocidades nos radares, recém instalados, passem de 50 para 80 km/h pois "são uma verdadeira aberração. "

É que circular a 50 km/h "Dá sono, propicia distracções, provoca travagens bruscas e emperra visivelmente a circulação. "

E continua assim "Em Lisboa, o limite de 50 km/h foi imposto precisamente nos locais onde, pelas características da rodovia, os lisboetas podiam, depois de muitos engarrafamentos, andar um pouco mais depressa sem correr grandes riscos. "

Como tal " Vimos por este meio exigir ao recém eleito Presidente da Câmara de Lisboa"..."que tome as medidas necessárias para converter o actual limite dos 50 km/h para os 80 km/h" em determinados casos onde há múltiplas faixas.

Em primeiro lugar, queria dizer que esta petição é uma AUTÊNTICA ABERRAÇÃO e digo isto, porque as justificações apresentadas não têm qualquer cabimento, pois:

  • 50km/h é o limite imposto no Código da Estrada dentro das localidades;
  • 80 km/h não é limite para nada, quando muito seria para 90 km/h, mas para isso essas estradas tinham de ser consideradas vias rápidas;
  • em cidade 50km/h jamais dá sono, pois há imensas paragens e trânsito para a viagem ser monótona;
  • o Presidente de Câmara não tem jurisdição acerca dos limites de velocidade impostos por lei, seja onde for.
E por último, uma petição ou seja lá o que for, tem regras, vocabulário e maneiras de ser apresentada, pois esta é vergonhosa.

Para a próxima, deveriam consultar um advogado, especialista em trânsito rodoviário para dirigir o texto a apresentar numa coisa destas, assim para além de passar a ter fundamento jurídico, sempre se fazia melhor figura.

Esta petição é patética.



tags:
publicado por Nick às 12:56
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Zé da Burra o Alentejano a 23 de Agosto de 2007 às 11:59
Voltemos pois ao assunto dos radares de Lisboa:

As vias onde foram colocados os controlos de velocidade são em geral vias rápidas urbanas especiais, patétito é impor-se-lhes o limite de 50 km por hora: têm em geral vias separadas, cruzamentos desnivelados e sem habitações a ladear as vias. Uma coisa é circular-se na Av. Marechal Gomes da Costa ou na extensão da Av. EUA em Chelas ou na Av. Infante Dom Henrique; outra é circular-se na Av. Almirante Reis (nas vias externas, à direita de cada sentido), na Rua da Escola Politécnica, na Travessa das Flores, na Rua da Madalena ou na Rua do Alecrim, por exemplo....

Além disso, os limites poderiam ser variáveis, como na Ponte Vasco da Gama, os “placards” até o permitem: Já imaginaram o que é circular na Av. da República ou subir o túnel do Marquês a 50 Km, sem qualquer trânsito e às 2 da madrugada? Será o mesmo que às 18h00?

Passei com a minha mulher à dias num dos locais onde estão os radares a indicar os 50 Km por hora (no prolongamento da Av. EUA), à cautela circulei a 40 Km por hora. O limite é de 50 e não poderia ir no limite porque seria arriscado, teria que olhar pró conta quilometros em vez da estrada, o que é PERIGOSO, e a tolerância é nula. O resultado foi muito interessante, pois a minha mulher avisou-me que não queria que voltesse a passar com ela por esse sítio. Acho que vou aceitar a sugestão mesmo quando for sozinho e recomendà-la aos restantes automobilistas. Aquelas vias devem mesmo ser desprezadas até que seja corrigido o insólito limite.

Zé da Burra o Alentejano
De DC a 2 de Setembro de 2007 às 00:24
Adira ao movimento Lisboa+Viva (http://oeiraslocal.blogspot.com/2007/09/lisboaviva.html). Conto consigo!
De Ana Pais a 7 de Setembro de 2007 às 17:22
Portugal dos Pequeninos (http://www.youtube.com/watch?v=TvC6RryUn0Y)
De Zé da Burra o Alentejano a 14 de Setembro de 2007 às 15:29
Acho que os radares devem mudar de sítio:

A saída da ponte 25 de Abril entre o viaduto Duarte Pacheco e o Aqueduto das Águas Livres é um local com curvas e contracurvas, o limite de velocidade é de 80 Km e deve ser controlado, porque há aí muitos acidentes. Colocava ali um radar;

Retirava o radar da Av. das Descobertas porque está junto ao semáforo. Aí os veículos devem parar ao sinal vermelho ou passar o mais rapidamente possível durante o amarelo se não for seguro parar.

Uma coisa é circular-se nas vias centrais das Av. do Campo Grande, da Av. República ou da Av. Liberdade; outra é circular-se nas vias laterais à direita dessas Avenidas. Retirava os radares das vias centrais e colocava-os nas vias paralelas à direita em cada um dos sentidos, regulados para 50 Km (ou menos);

Em vez de controlar a velocidade na Radial da Buraca, optava por fazê-lo na rua paralela do outro lado da linha do comboio, na rua Conde de Almoster;

No túnel do Campo Pequeno, em vez do radar estar na recta, colocava-o nas saídas, principalmente junto à que dá para a Av. Gago Coutinho;

No túnel da Amoreiras colocava o controlo de velocidade apenas na descida, mas regulado para 70 km ou nas saída em curva, então regulados para 50 Km .

Em vez de colocar o controlo de velocidade na extensão da Avenida E.U.A., colocava-o na parte antiga da mesma Avenida, regulado para 50 Km .

Para aumentar a segurança colocava barreiras que impedissem os peões de atravessar nos locais improprios, por vezes até com passagens aéreas por perto e continuava com o esforço de substituição dos cruzamentos de nível nas principais avenidas.

Zé da Burra o Alentejano
De ruben valente a 17 de Setembro de 2007 às 01:51
Boas. Bem o primeiro post é uma autentica aberração, o senhor que o escreveu não entende mesmo nada de segurança rodoviária, não deve saber o que é conduzir, não deve ter carta ou então não tem qualquer consciencia do que é a realidade rodoviária em portugal. :/
A petição pode ter alguns erros, mas este post então é uma autentica falácia. loool
De Nick a 18 de Setembro de 2007 às 09:00
Se acha que está tudo bem, então prove-me que em Portugal não há qualquer problema de segurança rodoviária.

No Porto, quando se introduziram os radares na VCI, os automobilistas também se queixaram, mas o que é certo é que agora, se anda muito melhor na VCI, o trânsito é bem mais fluído, pode-se ultrapassar com mais segurança (pois, não há aqueles loucos que pensam que podem andar a 200 numa via citadina) e nota-se, claramente, um aumento da segurança rodoviária.

É claro que vir aqui invocar se tenho ou não carta é um autentico disparate, mas nem sequer lhe vou dar o prazer de lhe responder a esta questão. Só lhe digo que se fosse eu que mandasse, os portugueses iam aprender a levantar o pé... e não só.

De Maria A. a 1 de Novembro de 2007 às 21:41
A velocidade imposta de 50km/hora em muitos dos locais onde funcionam os radares é risível... ou tem em mira o roubo! O roubo do Estado não deixa de ser roubo! Além disso, circular a 50 km/h em certas vias é muito perigoso porque dá muitíssimo sono. Tenho carta há muitos anos, nunca tive um acidente e nunca pessoalmente me assaltou tanta sensação de perigo. Este limite é insensato, mal estudado, psicologicamente contraproducente e, provavelmente, apenas mal intencionado: cobrar um imposto extra aos cidadãos. Com uma agravante moral que não é despiciente: o de ser de uma hipocrisia afrontosa. Certos serviços do Estado são equipados com um mapa de radares para evitar a multa. Quer dizer que o próprio Estado tem consciência de que os radares não são feitos para moralizar o trânsito. São puro meio de espoliar o próximo.
De Zé da Burra o Alentejano a 15 de Novembro de 2007 às 10:19
Não sei o que se passa na Av. Marechal Gomes da Costa, em frente à RTP, mas nas minhas ultimas passagens pelo local tenho reparado que os painéis que indicam o limite de 50 se encontram apagados. É claro que eu cumpro o limite e circulo à volta dos 40 Km por hora, porque não posso ir no limite de 50 Km para não ter que ir sempre a olhar pró conta-quilómetros, EM VEZ DE OLHAR PRÁ ESTRADA, O QUE TAMBÉM É PERIGOSO. A velocidade a que circulo também é perigosa e tenho disso a consciência, pois sujeito-me a sofrer um embate traseiro. Por isso, mas para evitar a situação, procuro frequentemente outras vias alternativas.

Há outro inconveniente de circular a 40 (apenas 10 Km abaixo do limite) é que sou insultado por outros automobilistas...

Zé da Burra o Alentejano
De Zé da Burra o Alentejano a 16 de Novembro de 2007 às 09:19
Um dos radares muito falados, que colocados onde toda a gente sabe, ficava muito melhor junto à Estação Sul-Suente, no Terreiro do Paço, onde se deu recetemente um acidente mortal muito divulgado.
Tenho dito!
De automovel online a 18 de Fevereiro de 2014 às 23:26
o limite de 50 existe por um motivo é que um atropelamento a 80 klm é mortal a 50 acho que tem 50% de sobreviver, mas não sei o numero exato

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. Semana Europeia da Mobili...

. Medidor de pressão dos pn...

. O futuro....

. Petição para alteração do...

. Nissan Motor vs Nissan Co...

. Citroën Urgência

. ICE e o INEM

. 29 maneiras de como poupa...

. Radares de Lisboa

. Salão Internacional do Au...

.arquivos

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.visitantes
.fale comigo
blogs SAPO
.subscrever feeds